terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Mulheres brigam por assento no metrô em São Paulo

Uma mulher estava sentada no assento preferencial e não quis dar lugar para uma senhora, começou uma discussão e a senhora foi para cima da mulher, finalmente esta tirou a outra através da força do assento e pode aproveitar seu privilégio, os outros passageiros aplaudiram a cena.


Em Caxias do Sul a situação não é diferente, ontem peguei o ônibus e na ida para o Centro dei o lugar para uma senhora, pois haviam pessoas sentadas nos bancos preferenciais que fingiam não ver os idosos que entravam no ônibus, a maioria eram homens jovens.

Na volta uma mulher com uma crianças de uns 2 anos e cheia de sacolas ficou em pé por alguns minutos, até que me levantei para dar o lugar para ela, pois ninguém olhava para o corredor com medo de ter que levantar para ceder o lugar.

É uma situação chata, as pessoas não tem mais educação, quando eu era criança minha mão brigava comigo pra dar meu assento para pessoas que precisavam, hoje a gurizada não esta nem ai, a culpa é dos seus pais, que não os educam para uma sociedade onde todos ficam velhos e as meninas grávidas um dia, um dia todos vão precisar.

Esse dia pode estar longe, mas vão precisar, a briga no metrô de São Paulo não serve de exemplo para ninguém, foi uma falta de cortesia da moça não der cedido o lugar, da senhora por ter partido para a agressão e dos passageiros terem aplaudido, todos estavam errados.

4 comentários:

  1. Meu caro João Marcos, tenho uma opinião muito radical em relação a esse assunto. Talvez ninguém concorde comigo, mas é minha opinião. É uma palhaçada esse negócio de assento preferencial. Veja bem. Todos devemos ter educação com os mais velhos, não é preciso haver uma placa ou adesivo que indique lugar preferencial para esse ou aquele. Em qualquer lugar onde haja assentos o idoso, a gestante, o deficiente, etc têm prioridade de sentar. Mas convenhamos que existe gente que trabalha um dia inteiro, estuda à noite, dorme poucas horas por dia e espera mais de 30 minutos para pegar sua condução de volta pra casa. Aí você se coloca no lugar dessa pessoa e pensa na seguinte situação. Puxa vida, em um instante qualquer sobe no coletivo uma senhora dos altos dos seus 70 anos que não faz nada da vida, além de ir à feira, ver novela e conversar com os vizinhos. E esta senhora após ter visto sua novela, vai dormir tranquilamente durante toda à noite. Aí, depois de passar o dia conversando com os vizinhos ela resolve fazer a feira do dia, que por sinal fica há duas quadras da casa dela. Então, esta senhora - após realizar suas compras - resolve pegar um ônibus porque está cansada. E aí sobe lá a tal senhora com suas trezentas sacolas e você é o passageiro descrito acima. Sacanagem, você mal se aguenta em pé e ainda tem obrigação de dar lugar. Por que não fazem um coletivo do tipo "urbano caxias", onde mal cabem 30 pessoas, só para estas pessoas que por acasos da vida precisam de uma condução? Quando vou para a UCS, utilizo o Visate verde ou o amarelo, que sempre estão lotados nos horários que necessito. E sempre tem aquele(a) que insiste em pegar um ônibus obrigatoriamente estudantil somente para não caminhar uma ou duas quadras. Ou ainda para ir até o imigrante, sendo que passam duzentas linhas pelo imigrante. Mas não. Tem que ser aquele que está lotado de estudantes que em sua maioria trabalharam o dia todo e ainda terão de enfrentar 3 h de aula pela frente.
    Bem. Talvez não tenha me expressado direito, mas na minha opinião deve haver um planejamento para alocar estas pessoas que necessitam de transporte esporadicamente. Assim evitaremos situações como a do metrô em São Paulo. Haja visto, que Caxias caminha para o mesmo rumo da capital paulista.

    ResponderExcluir
  2. Vou usar uma comparação para concordar com o que o Vitor escreveu.

    O acento preferencial é como o dia do Rock. É necessario um dia especial ou um acento especial para que as pessoas lembrem do Rock ou neste caso dos idosos... Isso é um absurdo...

    Essa atitude (o rock e ceder o lugar) deveria ser algo natural em nossas vidas, deveria ser algo rotineiro e diario, tanto o Rock quanto ceder a vez aos idosos...

    Eu acho a maior besteria, tanto o dia do rock quanto o acento para idosos.. .Ambos fazem parte da minha vida, tanto o Rock'n Roll quanto a boa educação para ceder o lugar a um idoso, não preciso de um dia especifico ou de uma plaquinha para me lembrar disso.

    Quanto a parte final do teu comentario concordo em partes Vitor, mas isso é uma opinião minha... Por mais Fudid**** que eu esteja naquele dia, e por mais que o veccio tenha ficado o dia todo na praça jogando milho pras pombas, eu não consigo esquecer que ele já passou pelo que estou passando, que ele já teve a cota dele de correria e fudiçã****, isso não me sai da cabeça, entende? Então por mais que hj ele tenha passado o dia "vadiando", aquela carcaça velha já pedalou muito nessa vida, e eu cedo o lugar, por mais cansado que eu esteja, ou por mais pressa que eu tenha naquela fila... e por ai vai!!!

    Abs aos amigos!!!

    ResponderExcluir
  3. Grande Márcio! Tu tens razão! Eu nasci no mesmo dia em que nasceu O CARA que, na minha humilde opinião, é o Rei do Rock. Elvis Presley. Então todo o dia quando saio pro trabalho ligo meu celular e escuto meu "rockzinho".
    Contudo, entendo o lado do idoso que pega uma condução, pois já está cansado não do dia que passou e sim dos anos que passaram. O que eu acho que poderia ser melhor é a divisão do transporte. Talvez linhas especiais como o "Caxias Urbano" seriam muito cômodas aos que necessitam assento preferencial. Falo isso, porque são ônibus que não possuem catracas e facilitam o acesso a quem precisa. O que insisto é que não há cabimento um idoso utilizar, por exemplo, um ônibus lotado de estudantes. O famoso lata de sardinha. Quero deixar claro que nunca me sinto na obrigação de dar lugar a ninguém, pois faço isso com prazer até mesmo se a pessoa não precisar e mesmo ainda que ela não me agradeça.

    ResponderExcluir
  4. Concordo com Vitor, eu sou totalmente a favor da jovem…sabe-se la se ela estava se sentindo mal….ou trabalhou o dia inteiro em pe…….digo isto por experiencia propria…as vezes tratablho 12 hrs e fico muito cansada e vem esses velhos que dancam a tarde toda ou ficam com a bunda sentada no bingo e querem o lugar….conheco muito idosdo sem vergonha e que nao tem respeito nenhum pelos outros, so eles acham que tem direito…..se fosse eu teria descido o pau nesta senhora…….

    ResponderExcluir