quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Recrutamento e "Seleção"

Ontem fui em uma agência de empregos, apesar de não querer mais ser funcionário, pois estou abrindo meu próprio negócio, a curiosidade não me deixou em paz e tive que ver a oportunidade pela qual me ligaram, a agência esta localizada no bairro Nossa Senhora de Lourdes. Chegando lá vi que o negócio é uma Home Office, ou seja, escritório em casa, mas tudo estava muito bem organizado, pois as dependências dos escritórios eram bem separadas da casa, na verdade nem dava para ver que era uma residência. O rapaz me chamou e fomos para uma salinha, vi que ele não tinha muita experiência e sei que ele era funcionário, pois conheço o dono da empresa, começamos a entrevista e aquelas perguntas idiotas de sempre como: mora com quem ? é casado ? fumante ? quantos cigarros ? que idade você tem ? tem filhos ? sua esposa trabalha com que ? a casa é própria ? porque saiu do ultimo trabalho ? Estas perguntas me irritam, pois praticamente 90% das respostas estão no meu Curriculum Vitae e o motivo pela saída do ultimo emprego, independente de minha resposta e apesar de proibido eles ou a empresa contratante da agência, com certeza vão ligar para o meu ultimo emprego, mas enfim, apesar de já estarem saturadas as perguntas continuam no vocabulário destes incapazes, tudo ia correndo normalmente quando ele decidiu me falar sobre a vaga, ai começou aquele puxasaquismo que conheço muito bem e veio a primeira surpresa, o salário era abaixo do anunciado cerca de 30%, já não gostei e veio a pergunta em que me revoltei e fui embora: o senhor tem alguma restrição de crédito e se tem qual o valor e motivo ? Caros leitores, eu já tenho uma cara de bravo, imaginem uma pessoa com cara de bravo que esta ficando furioso, simplesmente levantei da cadeira e fui embora, felizmente não precisava do emprego, mas e as pessoas que precisam tem que se sujeitar a isso ??? O que tem a ver ter restrições com uma "Seleção" de emprego ??? Outra coisa, as lojas de Caxias do Sul não contratam quem tem restrição de crédito, isso é discriminação, eles consultam o SPC e se a pessoa tem restrição eles pedem para a pessoa negociar ou pagar a divida antes, senão estão desclassificadas, ainda bem que sempre trabalhei na área industrial. Então pessoal, as empresas só podem pedir dados somente em casos bastante específicos, como atestado de bons antecedentes somente para pessoas que vão lidar diretamente com o património da empresa ou de seus clientes, como exemplo posso citar vigilantes ou bancários e mesmo assim tem que ser solicitadas ao candidato ou empregado, e não como uma empresa paranaense que foi condenada as pagar R$ 200.000,00  ao Fundo de Amparo ao Trabalhador por ter comprado informações sobre os candidatos a vagas e passado de seus funcionário. As agências caxienses não podem fazer isso, isso é discriminação e outros crimes, e as lojas ?? O que tem a ver estar no SPC para ser caixa, vendedora ou atendente ?? Que risco corre o património da empresa ?? Só não vou processar esta agência porque conheço o proprietário, mas esta semana vou conversar seriamente com ele, então empresas que se acham as donas da verdade, abram os olhos, pois se vocês fazem isso uma hora a "multinha bate na porta de vocês.

7 comentários:

  1. Ah, eles estão , ainda, assim? Ou melhor, eles CONTINUAM assim? Já faz mais de dois anos que circulam algumas inquisições com essas perguntas cretinas a respeito da "situação financeira" do candidato; Semanas atrás, se não me engano, uma mulher também reclamou na seção de 'Cartas' do Pioneiro. Que palhaçada!

    Especialmente porque "qualquer um" pode abrir uma tal agência de empregos, mas, independente da legislação, que diabos de direito eles têm de, assim, do nada, pensarem que podem ficar tomando nota da nossa situação financeira?

    John, se tu realmente saiu de lá assim, meus parabéns. Aliás, parabéns pela iniciativa do próprio empreendimento, seja ele do ramo que for. Se eu chegar, alguma hora, ao ponto de visitar alguma agência por uma vaga qualquer mas não precisar, e perguntarem da situação financeira, tomara tenha eu a felicidade de perguntar "por quê? Tá afim de emprestar milzinho pra mim?".

    J.Cataclism

    ResponderExcluir
  2. Que coisa eim amigos...
    Ainda bem que deste mal não sofro mais, mas digo para vocês, eu já me encomodei muito com esta gente. Alem de colocarem pessoal despreparado para as entrevistas, o que acaba por irritar e constranger o candidato, eles saem com estas discriminações.

    No meu tempo de "agencias de emprego" as piores eram uma em Lourdes na Julio, uma no centro na Sinimbu, altos de uma grande loja de eletrodomesticos, uma na Visconde entre a 18 e a Sinimbu e uma em frente ao hospital Saude...

    Cara, era humilhante o pouco caso que faziam de mim. que tempinho duro aquele.

    Quanto a questão de caixa de loja precisar ser "ficha limpa" tu já respondeu o teu questionamento no proprio texto John. O caixa da loja esta trabalhando com o "patrinonio da empresa" a grosso modo falando. Nas mãos dele passa todo dinheiro da empresa. Então como sabemos que o ser humano no geral é fraco e que a ocasião faz o ladrão. Para lidar com o TODO dinheiro que entra no "meu" negocio, eu quero uma pessoa que não esteja devendo ate as cuecas no mercado. Pra mim tem uma certa logica neste caso. O que é diferente de querer que um soldador, torneiro ou sei lá que cargo de chão de fabrica tenha ficha limpa...

    Abs aos amigos.

    ResponderExcluir
  3. Marcio, realmente não havia pensado no caso de um caixa de loja que esta devendo um monte lidar com dinheiro, mas vendedores e atendendetes não vejo justificativa.

    ResponderExcluir
  4. Será que um diploma daqueles do tópico anterior do John ajudaria a sobrepassar estas questões? Se eu receber um, aí convido-lhes para tumar umas e discutir a situação.
    8-)

    (tá louco, nem brinca...)

    J.Cataclism

    ResponderExcluir
  5. Olha...
    Pra tomar umas estou sempre pronto, acho que com o John não deve ser diferente...

    Abs

    ResponderExcluir
  6. Caros Senhores, o raciocínio dos senhores quanto ao fato da operadora de caixa estar endividada, por mais certo que pareça, não tem lógica nenhuma. Isto é um pré-julgamento em relação à candidata ou candidato. Primeiramente, não podemos julgar ninguém por sua dívida, pois não sabemos a situação por que passa esta pessoa. Em segundo lugar, é crime de injúria. Então, acredito que os caros amigos poderiam rever seus conceitos, pois nem todo mundo se individa porque quer e mesmo que queira contrair dívida não significa que seja um ladrão.

    ResponderExcluir
  7. Vitor, realmente existe um pré-julgamento no mercado de trabalho, não sou nem um pouco favorável, mas infelizmente existe, as vagas deveriam ser disputadas somente pelo Currículo dos funcionários e não pela vida pessoal, acredito que este tipo de coisa vem acontecendo devido à grande concorrência no mercado de trabalho. Mas temos que pensar também no lado do empregador.

    Marcio e J.Cataclism, uma hora marcamos sim.

    Abraços.

    ResponderExcluir