quinta-feira, 31 de março de 2011

Casamento de Fiona e Shrek

Meu Deus, quanto confusão devido ao casamento nos moldes do Filme Shrek, a Igreja Católica protesta e os noivos defendem-se, concordo plenamente que a Igreja deveria atualizar-se, mas aceitar um casamento que já começa com uma Fantasia é pedir demais aos Padres e Bispos da Igreja Católica.

Falar de Deus não é brincadeira, faz uns dois dias estava pensando, nossa diferença para o povo Muçulmano é que nos achamos que Deus perdoa tudo, se falarmos mal de alguém ele nos perdoa, se contarmos uma mentirinha ele é bom e nos perdoa, já os Muçulmanos não, ele realmente tem medo de Deus, portanto evitam fazer coisas erradas para não serem punidos.
O casamento de Fiona e Shrek não é proibido, mas é algo fantasioso, vou ser sincero, concordo com a Igreja Católica, se quisessem fazer um casamento diferente, que fosse no Civil, ai sim, poderiam fazer o que querem, casamento na Igreja é algo tradicional, é um costume, se quisessem inovar que o fizessem após o Casamento Religioso.
A Igreja agora não pode punir os Noivos, tem que conversar com o Padre que realizou e aceitou a Cerimônia, mas pelo que entendi, esse casal encheu tanto o saco do Padre que ele acabou aceitando, pois ele deve ter dito não varias vezes, mas o casal insistiu, insistiu e o Padre foi advertido pelo Bispo.
Não quero dizer que sou contra casamentos “diferentes”, só acho que tem locais para essas Cerimônias, sendo a Igreja um lugar inadequado, os leitores não pensem que sou um religioso fervoroso, acredito em Deus, mas como os Católicos, acredito que ele perdoa, e com certeza ele vai perdoar esse casal.

12 comentários:

  1. John, tu não passas de um religioso fervoroso!
    >:-(


    heheuheuehueh

    Cara, eu já penso exatamente ao contrário: se o padre / a diocese aceitou, então não tem problema. Do meu ponto de vista, a maioria da turma que se revoltou é porque não foi convidada. Aliás, se os noivos, o padres e os convidados toparam, quem não foi convidado não tem nada que se meter nessa história. Aliás, se eu não fui convidado, é melhor eu calar a boca.
    Heheheheh

    J.Cataclism

    Nota: se fosse para ESSE TIPO de casamento, sinceramente, eu iria à Igreja. Mulher alguma ou casório de qualquer amigo me leva de volta àquela instituição mas, nesse caso da polêmica, eu iria.
    :-)

    ResponderExcluir
  2. A propósito, a coluna do Gabriel Izidoro de hoje ('Palavras' Jornal Pioneiro - 31/03/2011) ficou bem divertida tratando do tema. Coluna louca, como sempre.
    J.Cataclism

    ResponderExcluir
  3. Bah João...

    Deus Perdoa???? Que diferença vai fazer pra eles??

    Eles querem é ser felizes, e teu deus deveria querer a felicidade das pessoas. Se estão felizes, então teu Deus deveria ficar feliz...

    Falar em Tradição? É mais que conhecido, provado, desenhado que estas tradições foram CRIADAS POR HOMENS no seculo 3, e não pelo teu DEUS.

    Um DEUS, que atraves de seus sacerdotes manipuladores, não permite que as pessoas sejam felizes só esta as afastando dele, e não aproximando.

    Os muçulmanos são rigidos sim, porem eles encontram a felicidade nessa rigidez.

    A igreja deveria é ficar feliz por alguem ainda querer casar seguindo sua tradição mentirosa.

    Poderiamos ficar horas e horas teorizando sobre este assunto. Espero que mais pessoas alem de mim e do J. comentem este topico. Leitores vc tem pra isso...

    Abs agnosticos mas felizes...

    ResponderExcluir
  4. Particularmente, fico bem contente ao ver esses debates leves, educados, a respeito das crenças. Fico ainda mais contente por ver que cada vez MAIS pessoas ACREDITAM em Deus e relição, e também que cada vez MAIS pessoas NÃO acreditam hehehe. A balança funciona.

    :-)
    J.Cataclism

    ResponderExcluir
  5. Amigos, primeiramente não sou Católico fervoroso, na verdade faz anos que não vou na Igreja por livre e espontânea vontade, as ultimas vezes que fui, o motivo foi convite para Casamentos, eu acredito na Ciência, pois vivo dela, mas ao mesmo tempo em Deus, não creio que uma Igreja vai me levar pro “Céu” ou “Inferno”.
    O que quis dizer, é que tem locais para coisas “diferentes” e devemos respeitar os Católicos, Muçulmanos, Evangélicos, Budistas e outros, o Filme em questão é uma fantasia criada pela mídia e um Casamento não é fantasia, é algo real, que começou quando os Noivos saíram da Igreja, na minha visão os Noivos disseram que a Crença também é uma fantasia, mas mesmo sendo, é falta de respeito com os Religiosos.
    Por que não fizeram algo assim no Casamento Civil ?? Pois lá não ia ter problemas, todos iam achar lindo e maravilhoso, eu não vejo esse Casamento com maldade, a primeira vez que ouvi a noticia também achei um absurdo, com certeza eles não fizeram com má intenção, queriam inovar. Mas para muitas pessoas a religião é algo muito sério, sem inovação. Mas acredito que Deus perdoa, hauahuaha.

    ResponderExcluir
  6. És realmente uma figura João... ehehehehe

    Não conheço tuas preferências etilicas nem as do J., porem temos de acertar de tomar uma Polar ou uma agua um dia desses para debatermos um pouco...

    ResponderExcluir
  7. Márcio, sou parceiro de uma “Cerva”, mas tem que ser bem gelada, rsrsrsrs, temos que combinar.
    A postagem Casamento de Fiona e Shrek foi publicada, lá tem minha opinião, li somente a primeira reportagem que saiu no Pioneiro, não li mais nada sobre o assunto, de repente estou equivocado, quando eu formo uma opinião, muitas vezes a base é as conversas com pessoas de diversas culturas.
    A Igreja Católica tem que inovar, mas nesse quesito acho que foi muita inovação, pois pode virar baderna, daqui uns dias alguém resolve casar vestido de palhaço e os convidados fantasiados de malabaristas, a Igreja tem que inovar, mas no caso das camisinhas, dos abortos, do homossexualismo, sobre direito de padres constituírem família, sobre separação de casais, sobre a pedofilia, esses são assuntos importantes que devem ser discutidos, pois afetam diretamente a sociedade, tanto brasileira, quanto mundial.
    O mundo não vive mais como na antiga Europa, os tempos não são mais os Medievais, muitos assuntos tem que ser retomados e muitas coisas obscuras devem ser abertas para a Sociedade, a Igreja tem muita informação que poderia ajudar na escrita de uma nova História da Humanidade, mas ai todos vão saber de seus segredos e seus pilares sólidos de tantos anos podem ficar abalados.
    A postagem sendo lida pelo ponto de vista de um Ateu, realmente dá a entender que sou um fanático, o que é completamente ao contrário, as vezes nem sei se acredito, só acho que certas regras devem ser mantidas, se todos casassem como querem, o Casamento não seria algo tão desejado pelos casais, o que todos querem, na minha opinião, é passar por aquele momento e não inventar o seu momento, normalmente as inovações são nas Festas e na Lua-de-mel.

    ResponderExcluir
  8. Topo, se não se importarem de eu acompanhar só na água hehehehe. O brabo é me encontrar parado em Caxias. Mas tem de ser num lugar onde o cara possa ir vestido de Shrek! Háh!
    :-]

    J.Cataclism

    ResponderExcluir
  9. De fato, aqui há alguns ignorantes que conhecem bulhufas da igreja católica.Isso é nítido.Para essas pessoas eu ofereço uma sugestão, que tal ir de surfista numa cerimônia militar, sé para o Bispo deixar em paz o casal que quer casar assim, deve deixar em paz o General que proibir o vestido de surfista entrar na cerimônia militar.No quartel não pode, mas na Igreja pode, não é?Que estranho, não? Tudo tem o seu lugar, tudo tem a sua lei, quem não conhece e nem gosta de seguir regras que não dê pitacos no tocante ao assunto.

    ResponderExcluir
  10. Muito legal sua comparação entre a instituição militar e a igreja católica. Só faltou o senhor mencionar que o quartel as pessoas freqüentam por força de lei, enquanto que para a igreja não há essa lei. Por isso que a igreja católica a cada dia perde mais e mais seguidores e o quartel não. (e aqui me refiro à igreja católica e não a religião católica).

    Aqui em Veranopolis é ate cômico de se ver a saída da missa de domingo, só pessoas com mais de 60 anos e crianças (que ainda não se governam) e isso que é uma cidade pequena e italiana.

    Respeito sua opinião, o senhor tem todo direito do mundo em não concordar comigo, assim como eu tenho todo direito de não concordar com teu Bispo ou com o General do quartel. Porem exijo para comigo o mesmo respeito que tenho para com o senhor.

    Muito bom que o senhor tenha uma crença, que o senhor acredite em algo. Só não se esqueça que outras pessoas acreditam em outras coisas, ou não acreditam em nada, e nem por isso são melhores ou piores que o senhor. Nem por isso estão certas ou erradas, ou o senhor esta certo ou errado. O mundo é grande.

    Este é um canal, um fórum de discuções do cotidiano criado e mantido por uma pessoa sem vinculo com nenhuma empresa ou instituição, portanto é um local de livre opinião, debate e troca de idéias. Agora, o que não podemos é censurar ou coibir qualquer tipo de manifestação de pensamento (alias, coisa bem típica de certas religiões, cada um que faça sua reflexão). Estes comentários todos servem para a troca de idéias e debate de nosso cotidiano, das coisas que acontecem ao nosso redor. Acredito que ninguém, ate o seu comentário, esteja julgando ninguém.

    Você pode discordar de minha opinião sem censurar ou repreender a MINHA OPINIÃO. Se o senhor reparar bem, a minha opinião e a opinião do dono do blog são completamente diferentes, porem não houve censura ou tentativa de "empurrar goela abaixo" de nenhuma das partes.

    É por comentários como o seu, que o mundo está cada dia mais intolerante. Abra sua mente meu amigo, fique com sua religião e respeite quem não a segue.

    Ignorância é acreditar que algo inventado há séculos é a verdade absoluta apenas por ser velho.
    Sabedoria é acreditar nisso respeitando os demais.

    E por fim, assim como o senhor sugeriu que as pessoas entrem em uma cerimônia militar vestidos de “surfistinha” (notei um tom pejorativo, estou errado?) eu sugiro ao senhor se debruçar sobre alguns livros de historia. Quem sabe assim como sua religião evoluiu e não queima mais pessoas em fogueiras nas praças publicas, o senhor também não evolui e passa a respeitar quem discorda de sua igreja.

    ResponderExcluir
  11. Márcio, prefiro encarar seu comentário com bom humor.Mas lhe dou um conselho, cuidado com o coração, ódio demais faz mal.Se vc tem revolta do catolicismo só lamento, mas vc há de entender que vivemos num pais com liberdade de expressão e TODOS que defendemos a Igreja temos o direito de manifestação (algo que vc parece ser contra).Enquanto vc desfere ódio, prefiro desferir amor.Agora quanto ao surfistinha não quis me referir a Bruna Surfistinha ou depreciar os surfistas de Torres ou de qualquer outro balneário, quis exemplifica que numa cerimônia militar ninguem entra de qualquer jeito, na minha casa, ninguem entra de qualquer jeito numa festa e na casa de ninguem ordeiro ninguem entra de qualquer jeito.Na igreja, ninguem entra ou se casa vestindo de qualquer jeito.Se para você e outras pessoas é dificil entender, é compreensível, mas não me venha com essa.ok?No mais, fique em paz e cuidado com o seu coração, tome um remedinho para se acalmar.

    ResponderExcluir
  12. Realmente tens razão em encarar com bom humor, não tenho um grama de odio ou raiva em meu coração. Muito pelo contrario. Fico feliz que tenha encarado o comentario com o mesmo bom humor com o qual escrevi (assim espero).

    Quanto a questão de casa deste ou daquele, você está esquecendo um pequeno detalhe.

    O Padre daquela igreja AUTORIZOU o casamento. O casal não entrou escondido.

    Ahhh, só pra ficar claro, não tenho absolutamente nada contra a RELIGIÃO CATOLICA; apenas não concordo com o que a IGREJA CATOLICA prega hoje, que você como bom catolico sabe que não tem muito a ver com o que JESUS CRISTO pregou em sua vida.

    Abs e preserve sua crença, porem de mente aberta para AS OUTRAS!!!

    ResponderExcluir