sexta-feira, 8 de abril de 2011

Atirador tira vida de alunos em Escola do Realengo, Rio de Janeiro

Ontem foi um dia muito triste para o Brasil, uma tragédia sem procedentes, o número de crianças mortas e feridas foi confuso durante o dia, a ultima informação que vi é de que são 12 crianças mortas, o atirador, que não merece ter seu nome citado, também morreu, ele suicidou-se logo após ser alvejado pelo Sargento Alves, da Brigada Militar.

Eu e minha esposa assistimos aos telejornais da noite de ontem, ela não parava de chorar, lamentamos muito a perda dessas almas, mas o que aconteceu ?? Qual a motivação do crime ?? Por que queimou o computador e seus bens pessoais ?? Com certeza essas questões vão ser respondidas, mesmo que parcialmente.

A comoção foi geral, todo o povo brasileiro, os Governadores, a Presidente, todos estão solidários com essa tragédia, os brasileirinhos do Realengo sofreram muito, essa tragédia vai marcar a vida toda dessas crianças, com certeza esse momento não passará em branco durante muitos meses.

Eu fico pensando no pânico no momento dos tiroteios, qual é o pensamento de um Ser Humano numa hora cruel como essa ?? Apesar de serem apenas crianças, o instinto de sobrevivência falou alto naqueles momentos de terror, todos se trancafiaram nas salas de aula, outros se deitaram no chão, alguns devem ter fingindo-se de morto, cada um com sua estratégia para sobreviver.

Os profissionais da Saúde foram muito solidários com a situação, todos merecem um agradecimento de todos os brasileiros, pois muitos que estavam de folga, muitos que eram de outros setores foram até o Hospital para ajudar e tentar salvar a vida dessas crianças, parabéns.

O Sargento Alves realmente pode ser chamado de Herói, ele entrou na Escola e não sabia o que estava acontecendo, não sabia quantos atiradores poderia ter, mas mesmo assim foi muito corajoso, alvejou o atirador, esse homem, mesmo com 18 anos de Brigada, ainda tem amor pelo que faz, parabéns.
Uma cena inusitada e de muita sorte que vi ontem na televisão, foi de um gurizinho, que disse que rezava muito enquanto o homem atirava em seus colegas e cada vez que ele recarregava a arma ele orava mais, até que o atirador disse algo assim: Fica calmo gordinho, não vai acontecer nada com você.
As cenas são de terror, as imagens são extremamente tristes e desesperadoras, parecem cenas de um filme de terror, mas foi a realidade, a triste e cruel realidade, espero que isso não aconteça novamente, mas pela divulgação que teve pela mídia, com certeza vai ter lunáticos que mais cedo ou mais tarde vão tentar algo parecido.
O pessoal dos Direitos Humanos foi visitar as vitimas e seus familiares, acho que essa é primeira vez que ouço algo dessa natureza, sempre acostumadas a visitar bandidos e protegê-los, eles podem estar estranhando, mas espero que seja um marco para a mudança no pessoal que coordena os Direitos Humanos no Brasil, que eles defendam as vitimas.
O atirador, se estivesse vivo, com certeza ia ser linchado pela população, o pessoal já queria invadir a Escola para pegá-lo, se a Policia não diz que ele havia morrido, a população ia fazer esse bandido sofrer muito, no fundo eu ia gostar, pois o que ele fez com essas crianças, não merece um mínimo de pena ou perdão, ele foi cruel.
Não tenho muito que deduzir sobre o caso, só achei estranho o fato dele ostentar uma enorme barba antes dos assassinatos e queimar provas, como o computador que usava, o cara estava preparado, até o momento posso afirmar isso, mas pode ser que isso tem a ver com alguma organização criminosa, como a Al-Qaeda.
Falando em Al-Qaeda, estou ouvindo boatos que essa organização esta infiltrada no Brasil, muitos relatos afirmam que o pessoal esta agindo aqui, a Policia e a mídia não informam nada, pois as investigações estão em andamento, espero que sejam boatos e que esse caso não tem nada e ver esse tipo de Organização.
Infelizmente muitos sofreram, mas desejo as crianças e seus familiares, muita paz e que superem essa dificuldade, as vitimas e seus familiares, gostaria que isso não acontecesse, mas devem tentar superar essa fase difícil em suas vidas, sei que não é fácil, mas temos que continuar lutando por um Brasil melhor.           

Um comentário:

  1. Eu estava em viagem ontem pela manha, estava ouvindo a gaucha. Cara, eu tenho dois piás, um de 6 e outro de 3 anos, ambos vão para a escola.
    Eu quase chorei ouvindo uma radio do Rio, com a qual a gaucha estava em Rede.

    Foi muito foda...

    ResponderExcluir